Revista Economistas - Edição Março

Atualizado: 16 de mar.

O Brasil se encontra na penúltima posição do ranking latino-americano de paridade de gênero. O mais recente relatório do Fórum Econômico Mundial prevê que nosso país levará 62 anos para alcançar a paridade de gênero, principalmente devido a lacunas nas oportunidades econômicas e na liderança política. A fim de sanar estas questões, o trabalho dos profissionais economistas – e, em especial, o das mulheres economistas - é fundamental no planejamento de políticas públicas, na criação de oportunidades e na luta por uma sociedade menos desigual.


Nesta edição da revista, em comemoração ao Dia Internacional da Mulher (celebrado em 8 de março), destacamos o trabalho delas. As economistas abordam temas que vão desde o mercado de trabalho até a educação financeira, passando pelo impacto das questões de gênero na economia e pela necessidade de políticas públicas que atendam à população feminina. Há, ainda, um texto que homenageia cinco mulheres cujo pensamento tem destaque no universo econômico mundial e uma entrevista com Luciana Acioly, na qual a pesquisadora aborda a inserção feminina na área econômica e como conciliar os papéis de mãe, mulher e economista.


Disponível no link.


Boa leitura!


*Com informações do Cofecon



60 visualizações1 comentário