Corecon-SP participa do Prêmio de Responsabilidade Socioambiental


Na última segunda-feira (13), a Câmara Municipal de São Paulo realizou evento para laurear os vencedores do Prêmio de Responsabilidade Socioambiental, honraria concedida para personalidades e entidades que desenvolvem projetos sustentáveis em benefício da sociedade e do meio ambiente na cidade de São Paulo. O evento aconteceu no Auditório Prestes Maia, na sede da Câmara. O Presidente do Corecon-SP, Pedro Afonso Gomes, compôs a Mesa Solene do evento.


O Corecon-SP, representado ao longo do processo pela Conselheira Fernanda Della Rosa, faz parte da comissão que indica os premiados. Os Conselheiros se reuniram em fevereiro para discutir possíveis indicações ao Prêmio. Dessa reunião, saiu o nome do empreendedor individual Hélio da Silva, conhecido como "o plantador de árvores", indicado pelo Corecon-SP à Câmara Municipal para o Prêmio Responsabilidade Socioambiental.


Hélio da Silva foi indicado pelo Corecon-SP em razão de seus esforços para plantar mais de 37 mil árvores, que ajudaram a criar o Parque Linear Tiquatira, na Penha, Zona Leste da Capital, o primeiro parque linear da cidade e um dos maiores do planeta.


Em sua fala no evento, o presidente Pedro Afonso Gomes afirmou que a importância das iniciativas socioambientais não refletem apenas no nosso futuro, mas também na qualidade de vida da população no presente; e defendeu a valorização de ações como empreendidas pelos premiados, as quais citou como exemplos de cidadania.


Na edição deste ano receberam a Medalha de Responsabilidade Ambiental e o Diploma de Gratidão da Cidade quatro pessoas e uma instituição:


– Hélio da Silva – administrador, pós-graduado em publicidade e propaganda e ajudou a cidade de São Paulo a ter um dos cinco maiores parques lineares do mundo: o parque Tiquatira. É um ativista individual conhecido como “o plantador de árvores”, porque até o momento já plantou 37 mil árvores – sua meta é plantar 50 mil;


– Casé Oliveira – Bio gastrólogo e conselheiro regional de Meio Ambiente por três gestões, professor no projeto 60+ do Cine Favela e atuante em diversos projetos pela capital paulista, como a criação de hortas comunitárias, onde atua na manutenção e educação ambiental do projeto. Participa também de grupos de bike na região do Ipiranga, região onde ele também contribui para o reflorestamento, através do projeto “Muda Ipiranga”. Foi fundador da ASBRACIA (Associação Brasileira dos Criadores de Insetos Comestíveis);


– Prof. Dr. João Vicente de Assunção – dedicado à melhoria do ar da cidade de São Paulo, foi um dos responsáveis pela criação do setor de poluição do ar da CETESB (Companhia Ambiental do Estado de São Paulo), além de ter formado muitos especialistas na área de controle de poluição do ar de São Paulo e do Brasil;


– Prof. Dr. Paulo Hilário Nascimento Saldiva – pesquisa os efeitos da poluição do ar na saúde há quase 30 anos, além de contribuir para a formação de milhares de profissionais de diversas áreas. Entre suas diversas funções, foi diretor do Instituto de Estudos Avançados da USP (2016-2020) e é membro titular da Academia Nacional de Medicina, da Academia Brasileira de Ciências e membro do Comitê de Qualidade do Ar da OMS (Organização Mundial da Saúde) e do Painel da Agência Internacional do Câncer. Também esteve na linha de frente do enfrentamento da pandemia de Covid-19, realizando as autópsias das pessoas falecidas no complexo HC/FMUSP para o entendimento das características da doença, e foi o idealizador do curso pré-vestibular MedEnsina, atendendo alunos carentes provenientes da escola pública;


– Instituto Anchieta Grajaú (IAG) – instituição sem fins lucrativos fundada em 1994, que tem como objetivo promover a inclusão de famílias, crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social, com infraestrutura de educação, saúde, meio ambiente, cultura, esportes, lazer, profissionalização e geração de renda. Desde a fundação, o IAG vem desenvolvendo programas de promoção humana e social, atendendo cerca de 600 crianças, adolescentes e jovens por dia, além das 2000 famílias que recebem visitas domiciliares e orientação socioassistencial e participam de ações artísticas, culturais e socioeducativas.


Clique aqui para assistir ao evento na íntegra.



20 visualizações0 comentário